Zona rural de Belém é beneficiada por parceria entre prefeitura e Fórum das Ilhas

Zona rural de Belém é beneficiada por parceria entre prefeitura e Fórum das Ilhas
Agência Reguladora Municipal de Água e Esgoto de Belém (Amae) e Fórum das Ilhas reforçam parceria por segundo ano consecutivo para realizar natal solidário
Amae Belém e Fórum das Ilhas reforçam parceria por segundo ano consecutivo para realizar natal solidário

Agência Reguladora Municipal de Água e Esgoto de Belém (Amae) e Fórum das Ilhas reforçam parceria por segundo ano consecutivo para realizar natal solidário em comunidades ribeirinhas.  Na última sexta-feira, 11, mais de 100 brinquedos foram entregues pela Amae Belém ao coordenador do Fórum das Ilhas, Padre Jonas Teixeira, para que sejam distribuídos às crianças de Ilha Longa e furo da Paciência, entre as ilhas de Combu e Murutucu.

“Essa ação já se tornou muito importante para essas comunidades, que sabem que podem contar com essa grande parceria que temos com a prefeitura de Belém, por meio da Amae”, afirmou o coordenador do Fórum.

O projeto que foi iniciado em 2015, beneficiando a comunidade de Jutuba, pretende atender a cada ano uma das 42 ilhas de Belém
O projeto que foi iniciado em 2015, beneficiando a comunidade de Jutuba, pretende atender a cada ano uma das 42 ilhas de Belém

O projeto que foi iniciado em 2015, beneficiando a comunidade de Jutuba, pretende atender a cada ano uma das 42 ilhas de Belém.

“O prefeito determinou que nos façamos presentes nas ilhas, e ações como esta são muito importantes para o desenvolvimento do nosso trabalho” disse o diretor presidente da Amae Belém, Antônio de Noronha Tavares.

Na ocasião, o diretor presidente da Amae Belém também ressaltou que os sistemas de captação da água da chuva (Sac’s) começarão a ser implantados na zona rural do município no início de 2016. A primeira localidade beneficiada será o Aurá, que receberá um sistema na Escola Nossa Senhora dos Navegantes.

Texto: Kennya Corrêa

Fotos: Ascom Amae

Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental homenageia prefeito de Belém

Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental homenageia prefeito de Belém
Premiação foi decidida por unanimidade e reconhece investimentos da prefeitura de Belém na área de saneamento
Premiação reconhece investimentos da prefeitura de Belém na área de saneamento

O prefeito Zenaldo Coutinho recebeu o prêmio Personalidade em Saneamento Ambiental da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental no Pará (ABES). A cerimônia de premiação ocorreu durante o XII Workshop “Esgotos Domésticos: Regulação, Tratamento e Impactos Ambientais”, realizado na noite desta terça-feira, 01, no auditório da Federação das Indústrias do Pará (FIEPA).

A homenagem ao prefeito foi decisão unanime entre os diretores da ABES, definida no mês de outubro, em reconhecimento ao trabalho que vem sendo realizado pela prefeitura de Belém na área de saneamento. Três pontos foram considerados fundamentais para a escolha do prefeito como personalidade, segundo o presidente da Abes, Evaristo Rezende. “O fechamento do lixão do Aurá, o contrato firmado com a Cosanpa, onde fica responsável pelo abastecimento e prefeitura controla e fiscaliza o serviço, e o lançamento do programa Cuida Belém Ilha, que é feita a captação da água da chuva para os ribeirinhos. A prefeitura está de parabéns pelos projetos desenvolvidos”, elogiou Evaristo.

Evento reuniu especialistas nas áreas de saneamento e meio ambiente e reconheceu iniciativas e projetos novadores
Evento reuniu especialistas nas áreas de saneamento e meio ambiente e reconheceu iniciativas e projetos novadores

De 2013 até hoje, a prefeitura executou asfaltamento e drenagem em mais de 100 quilômetros de vias e os trabalhos continuam, já que o saneamento e urbanização da cidade são áreas prioritárias da atual gestão. Em outubro, a prefeitura retomou as obras de macrodrenagem no canal da Avenida da Bernardo Sayão que consistem na construção de um sistema  de galerias de concreto para a canalização da água da chuva com direcionamento para um canal de descarga no rio Guamá. A obra deve eliminar problemas de alagamentos em três bairros e impactar positivamente em pelo menos outros três.

“Essa homenagem é um reforço extraordinário de estímulo, apoio e de validação dos caminhos que a gente tem escolhido. Isso confirma que, ao tomarmos decisões como, por exemplo, o fechamento do lixão do Aurá, a de fazer obras de drenagens e saneamento precisas, obras transformadoras; além do contrato de programa com a Cosanpa, definindo metas, projetos e valores a serem investidos na nossa cidade, certamente são caminhos irredutíveis e que a gente tem adotado de maneira séria, do jeito certo, corretamente, sempre discutindo, firmando compromisso, e cobrando resultados. Ficamos felizes por este reconhecimento”, agradeceu o prefeito Zenaldo Coutinho.

Prefeito afirmou que premiação é um estímulo para os esforços adotados pela atual gestão para melhorar o saneamento e a urbanização de Belém
Prefeito afirmou que premiação é um estímulo para os esforços adotados pela atual gestão para melhorar o saneamento e a urbanização de Belém

Kleber Ramos, secretário municipal de Saneamento que assumiu o cargo recentemente, destaca o prêmio como reconhecimento do trabalho de equipe. “O prefeito se empenhou junto ao seu secretariado para que pudéssemos festejar marcos de gestão. Ainda temos muita coisa para fazer e avançarmos cada vez mais. Essa homenagem ao prefeito nos dá mais energia para continuarmos com o trabalho”, destacou.

O engenheiro e ex-secretário de saneamento de Belém, Luís Otávio Mota, também foi homenageado com o prêmio Sócio Padrão da Abes. A empresa “Sistema PRI Engenharia”, foi destaque em saneamento ambiental.

Texto: Priscylla Gester
Foto: Alessandra Serrão – NID/Comus
Coordenadoria de Comunicação Social (COMUS)

Belém é incluída em estudo da ONU sobre água potável e saneamento

Belém é incluída em estudo da ONU sobre água potável e saneamento

O prefeito Zenaldo Coutinho recebeu em seu gabinete na manhã desta terça-feira, 17, a relatora especial da Organização das Nações Unidas (ONU), Catarina de Albuquerque. Esta é a primeira visita oficial ao Brasil de uma especialista independente da ONU para monitorar, informar e fazer recomendações sobre o acesso à água potável e saneamento básico em todo o mundo.

Além de repassar um relatório sobre diferentes problemas enfrentados pela população de Belém, no que diz respeito ao sistema de abastecimento de água, tratamento de esgoto de Belém e problemas fundiários, Zenaldo Coutinho aproveitou para informar os trabalhos da prefeitura para resolver as questões. Entre eles, as obras de macrodrenagem do Mata Fome, o desenvolvimento do plano municipal de saneamento e a implantação da Agência Municipal de Água e Esgoto.

“Estamos em fase final para publicar o decreto de implantação da nossa Agência Reguladora da Água e Esgoto de Belém. Com isso, a Cosanpa vai receber o Saaeb e terá obrigação de ampliar e qualificar o abastecimento dentro das áreas onde o Saaeb atua, como também ampliar o tratamento de esgoto dentro da nossa cidade”, anunciou o prefeito.

Ao longo do dia a relatora especial visitará ainda a Cosanpa, Saaeb e a Sesan, além de se reunir com representantes de ONGs, sindicatos e comunidades de Belém. “Vim a Belém pelas dificuldades que ainda existem aqui em termos de acesso a água e esgoto a todos. Nas estatísticas os números não são positivos.

O prefeito confirmou os problemas com o impacto que a falta de saneamento tem na saúde das pessoas, falta de acesso de algumas pessoas também a água, portanto é verdade que é uma situação muito difícil”, afirmou a Catarina de Albuquerque.

Belém é a última cidade visitada pela comitiva, formada ainda pelo gerente de projetos do Ministério das Cidades, Marcelo de Paula Lélis, do Secretário do Ministério das Relações Exteriores, João Guilherme F. Maranhão, do representante da UNDS, Anderson Nakamura e da funcionária do Escritório de Alto Comissariado da ONU, Denise Hauser. A equipe já passou por Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo e Fortaleza.

A relatora divulgará a imprensa as conclusões preliminares de suas visitas, bem como as suas recomendações iniciais durante coletiva de imprensa agendada para a próxima quinta-feira,19, às 11h, no Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, em Brasília.

Com a conclusão dos estudos, a Prefeitura de Belém poderá adotar as recomendações da ONU para orientar políticas públicas voltadas para o abastecimento de água, tratamento de esgoto e saneamento básico, além de contar com o apoio direto da instituição na supervisão desse processo.

Texto: Dandara de Almeida

Fotos: Adriano Magalhães

Coordenadoria de Comunicação Social (COMUS)

Abastecimento de água e tratamento de esgoto terão reformulações em Belém

Abastecimento de água e tratamento de esgoto terão reformulações em Belém

O prefeito Zenaldo Coutinho assinou esta semana o termo de posse de Antônio de Noronha Tavares como o diretor presidente interino da Agência Municipal de Água e Esgoto (Amae). A oficialização é um avanço na transição dos serviços de distribuição e tratamento de água em Belém, que inclui além da efetivação da Amae, a transferência do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Belém (Saaeb) para a Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa).

 Na prática, com a incorporação do Saaeb pela Cosanpa prevista para este primeiro semestre, a capital passa a ter apenas uma operadora de serviço de água e esgoto e ganha uma autarquia com poder de planejamento, regulação, controle e fiscalização destes serviços no município, que é a Amae.

Segundo Antônio Noronha, a cidade só tem a ganhar com a efetivação da Amae. “A criação da Agência reguladora é um das condições necessárias estabelecidas pelo Governo Federal e organismos financeiros internacionais, como por exemplo, o BID, para que município e a Cosanpa tenham acesso aos recursos da aproximadamente 1 bilhão de reais para aplicar em diversas obras, projetos e/ou programas de saneamento, que beneficiarão não somente a população de Belém, como também, em alguns casos, a população da Região Metropolitana”, avalia.

Entre as principais intervenções da Amae previstas para a capital estão a reabilitação do Complexo de Produção do Bolonha, coleta e tratamento de esgoto sanitário da Sub- bacia 5.1 (Área de Proteção Ambiental do Utinga), sistema de esgotamento sanitário da sub-bacia I da Estrada Nova, implantação da rede de esgotamento sanitário da sub-bacia II Estrada Nova, reabilitação dos canais da bacia do Uma, entre outras.

Texto: Dandara de Ameida – Nid/Comus

Foto: Divulgação Internet