Estação das Docas

Na orla entre a modernidade e a cultura ribeirinha, a Estação das Docas prova que a inovação arquitetônica e a recuperação do patrimônio histórico podem viajar juntas e em perfeita harmonia. Fotos: Osvaldo Forte

Vista de Belém

Portas de entrada do fascinante mundo amazônico. Está localizado na foz direita do rio Amazonas e abaixo 1º da linha do Equador, por esta razão seu clima é quente e úmido, porém chuvosa e ventilada, o que ameniza o calor de Belém. Fotos: Osvaldo Forte

Metrólopole da Amazônia

Historicamente, constituiu-se na principal via de entrada na região norte do Brasil, tendo uma posição geográfica privilegiada. Situada às margens do rio Guamá, próxima à foz do rio Amazonas. Fotos: Osvaldo Forte

Belém do Pará

Vivenciou momentos de plenitude, entre os quais o período áureo da borracha, no início do século XX, quando o município recebeu inúmeras famílias européias, o que veio a influenciar grandemente a arquitetura de suas edificações, ficando conhecida na época como Paris nAmérica.. Fotos: Osvaldo Forte

A Capital do Norte

Exerce significativa influência nacional, seja do ponto de vista cultural, gastronômico econômico ou político. Conta com importantes monumentos, parques e museus, como o Theatro da Paz, o Museu Paraense Emílio Goeldi, o mercado do Ver-o-Peso, e eventos de grande repercussão, como o Círio de Nazaré. Fotos: Osvaldo Forte

 

BELEMTUR - Coordenadoria Municipal de Turismo

A BELEMTUR é a Coordenadoria Municipal de Turismo do município de Belém e possui como objetivo planejar, coordenar, controlar e avaliar as atividades relacionadas com o turismo no município do Belém, nos termos da política nacional de turismo. Endereço da Belemtur: Av. Presidente Vargas, nº158, 13º andar, Campina, Cep: 66010-000.

Bandas resgatam tradição musical de Belém

60020_172087Durante a década de 90 era comum, aos finais de semana, bandas marciais se apresentarem nos coretos de praças públicas, como a da República e da Batista Campos, por exemplo. A tradição mantinha viva a musicalidade e a cultura regional. Neste sábado, 12, o público que foi até o complexo turístico Ver-o-Rio, além de aproveitar o espaço, com opções de lazer e com segurança, pôde também prestigiar a banda de música da Guarda Municipal de Belém pelo Projeto Bandas Marciais.

Realizado pela Prefeitura de Belém, por meio da Coordenadoria Municipal de Turismo (Belemtur), o projeto promove a apresentação de bandas marciais e militares no complexo turístico, tocando músicas clássicas e  populares, uma vez ao mês, a partir das 18h, com entrada franca. No mês de agosto, a abertura da programação foi com a banda de música do Comando Militar do Norte – Exército.

Resgatando a tradição musical e artística, a apresentação da banda da Guarda Municipal de Belém durou aproximadamente 40 minutos e teve em seu repertório músicas que passavam pelo forró da banda Fala Mansa e pelo clássico de Ary Barroso, Aquarela do Brasil.

No local, de frente para a baía do Guajará, onde a arte, a música e a natureza se encontram, difícil era não se encantar. A recepcionista Janete Silva, 42, aproveitou a tarde de folga para levar a família para passear e ficou surpresa com a programação.“Geralmente esses eventos ocorrem em locais fechados, não é toda vez que a gente tem uma oportunidade dessas. Eu adorei, está ótimo. A banda é excelente, não há quem não goste quando a apresentação é de qualidade. E não deixa de ser um incentivo para as crianças, por estarem próximo de músicos profissionais”, afirmou.

De acordo com o regente auxiliar da banda da GMB, sub-inspetor Maia, a banda pretende sempre apresentar um repertório amplo e diversificado para agradar a todos os gostos e estilos. “Buscamos sempre apresentar um repertório popular, onde as pessoas se familiarizem com músicas e possam também conhecer mais sobre alguns clássicos. Além de, claro, agradar desde as criancinhas até os mais adultos”, finalizou o inspetor.

 

Texto: Aline Saavedra
Foto: Tássia Barros – Comus