«

»

Volume de chuva em Belém supera a marca histórica

CANAL DA VILETA COM CANAL DA LEAL MARTINS   ---FOTO UCHOA SILVA-Agência Belém

CANAL DA VILETA COM CANAL DA LEAL MARTINS —FOTO UCHOA SILVA-Agência Belém

De acordo com dados coletados pela Defesa Civil Municipal, por meio de pluviômetros automáticos instalados na cidade, das 7h às 9h desta segunda-feira, 26, o índice pluviométrico em Belém atingiu 80,8 mm. Esse volume de chuva corresponde a quase seis vezes o volume esperado para um dia inteiro neste período de inverno.

Às 8h23, de acordo com o Centro de Hidrografia da Marinha, a maré em Belém atingiu volume máximo de 2.9 metros de altura. Pouco antes do horário de pico, as comportas dos canais foram fechadas automaticamente para que a água da maré não avançasse sobre a cidade e transbordasse para os canais. Ocorre que, com a chuva muito acima da média que caiu em um curto espaço de tempo, os canais não suportaram o grande volume de água e acabaram transbordando em pontos mais baixos da cidade.

Equipes da Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan) identificaram pontos de obstrução de canais provocados por lixo descartado de forma criminosa e que foram conduzidos pela chuva e impediram a passagem da água. Construções irregulares sobre canais também dificultam o escoamento da água e favorecem a obstrução, causando alagamentos. Nas bacias do Tucunduba e da Estrada Nova obras de macrodrenagem realizadas pelo Governo do Estado e pela Prefeitura de Belém estão sendo realizadas para possibilitar o escoamento da água da chuva e acabar com alagamentos em diversos bairros.

Em Belém, faltando contabilizar dois dias, o mês de fevereiro já supera em 58% o volume de chuva esperado. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) até esta segunda-feira já choveu 648,3 mm, quando a média histórica para o mês de fevereiro é de 412,5mm.

Desde as primeiras horas do dia, 46 agentes da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob) estão atuando para organizar o trânsito nas vias mais atingidas. Aproximadamente 50 apoiadores operacionais estão dando assistência. As ações no trânsito contam com apoio de oito viaturas e dez motocicletas nas operações.

Principais pontos de alagamento:

– Rua dos Mundurucus com Avenida Alcindo Cacela.
– Rua dos Pariquis com Travessa 14 de Março.
– Rua dos Pariquis com Travessa Quintino Bocaiúva.
– Rua dos Mundurucus com Avenida Alcindo Cacela.
– Rua dos Pariquis com Travessa Quintino Bocaiúva.
– Avenida Marechal Hermes, entre Avenida Doca de Souza Franco e Travessa Rui Barbosa.
– Travessa 3 de Maio com Rua Domingos Marreiros.
– Rua Domingos Marreiros com Avenida Doca de Souza Franco.
– Travessa 9 de Janeiro.
– Avenida Conselheiro Furtado.
– Avenida João Paulo II, após a Avenida Doutor Freitas.
– Avenida Pedro Miranda.
– Rua dos Pariquis, a partir da Avenida Alcindo Cacela.
– Avenida Roberto Camelier, próximo à Avenida Conselheiro Furtado.
– Avenida Marquês de Herval.

Da Redação – Agência Belém de Notícia